• Dr. Bruno Valdigem/Dr. Nilson Araújo

Estudo: DECAAF II

Estudo: DECAAF II: efficacy of DE-MRI-guided fibrosis ablation vs. conventional catheter ablation of persistent atrial fibrillation


A técnica ideal de ablação de fibrilação atrial ainda é causa de debate entre os eletrofisiologistas. O último consenso defende isolamento de veias pulmonares como única indiscutivelmente eficaz. Abordagens adjuvantes, como ablação de gânglios, potenciais fragmentados, isolamento de grandes áreas doentes ainda não tem comprovação de sucesso. Quando o estudo DECAAF foi publicado anos atras, descobrimos que mais fibrose era preditor de maior recorrência (escore de UTAH). O estudo DECAAF II randomizou 843 pacientes entre isolamento de veias associado a ablação guiada por ressonância magnética (RMN) ou apenas isolamento de veias padrão.


Pacientes que apresentaram maior taxa de recorrência tinham fibrose mais extensa inicialmente. Outro preditor foi que nos pacientes onde menos de 20% da fibrose havia sido ablacionada com sucesso (usando como padrão ouro nova RMN em 3 meses) a recorrência foi maior.


Infelizmente a ressonância ainda não conseguiu aumentar a taxa de sucesso periprocedimento. Não houve diferença entre os dois grupos na intenção de tratar p=0,63.


Dr. Bruno Valdigem

Eletrofisiologista e Estimulista do Hospital São Luiz Jabaquara e Vila Nova Star


Dr. Nilson Araújo

Coordenador do Laboratório de Eletrofisiologia Rede D'Or São Luiz

3 visualizações

Posts Relacionados

Ver tudo